13/06/2024 às 10h57min - Atualizada em 13/06/2024 às 10h57min

Receita Federal não faz cobrança por telefone, WhatsApp ou Pix

Receita informa que pagamento de tributos só se faz por meio de DARF. Conheça dicas para não ser enganado(a)

Ascom RF
Portal Agência Gov
Divulgação / RF
Os crimes cibernéticos têm se multiplicado no país. As tentativas estão em toda parte. Uma das linhas de ação dos criminosos é envolver o nome da Receita Federal (RF) na intenção de ludibriar pessoas de boa-fé para se apropriarem indevidamente de seu dinheiro.
 
Há considerável variedade de golpes relacionados a compras internacionais nos websites de comércio eletrônico. Em vários deles o criminoso envia carta ou boleto falso de cobrança de impostos ou despesas postais, ou pede pagamento por meio de PIX, QR Code, cartão de crédito ou cartão de débito, alegando que seriam necessários para a liberação da encomenda.
 
Para não cair nos golpes, conheça as orientações da Receita Federal:
 
- A Receita Federal nunca liga ou manda mensagens para cobrar pagamento para liberar mercadorias.
 
- Desconfie sempre de qualquer e-mail da Receita Federal que não contenha ‘@rfb.gov.br’, mesmo mensagens por WhatsApp, SMS e websites estranhos.
 
- Qualquer pagamento para a Receita Federal é realizado somente por DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais).
 
- A Receita Federal não recebe pagamento de impostos sobre mercadorias importadas por meio de PIX, QR Code, cartão de crédito, cartão de débito etc..
 
- Não existe pagamento por depósito ou transferência em conta corrente para a Receita Federal.
 
- Se a encomenda chegou pelos Correios, a emissão do boleto para pagamento é realizada somente por meio da plataforma ‘Minhas Importações’ no website dos próprios Correios ou em seu aplicativo. No caso dos Correios existe um código de rastreamento. Na dúvida, sempre solicite esse código de rastreamento ao remetente.
 
- Se a encomenda chegou por Transportadora de Remessa Expressa (courier), toda a tratativa deverá ser realizada no website da transportadora contratada. Na dúvida, sempre consulte a lista de ‘empresas autorizadas a operar na modalidade remessa expressa’.
 
- Os débitos referentes a impostos devidos em Encomendas Internacionais não são ‘negativados’ em instituições como SPC ou Serasa.
 
- Antes de realizar qualquer compra, verifique se o website não é falso. Consulte na internet se já existem denúncias ou reclamações referentes ao vendedor.
 
- Caso ocorra tentativa de fraude ou extorsão, procure a Delegacia de Polícia Civil especializada para fazer a denúncia.
 
Colabore com a Nova Página ‘É Golpe!’ da Receita Federal
 
A Receita está construindo uma página na Internet em que divulgará as mais diversas tentativas de golpe contra o consumidor de compras internacionais nos websites de comércio eletrônico. Essa página ajudará o cidadão a conhecer vários golpes aplicados, afinal, quem conhece, não cai.
 
Para construir essa página da melhor forma possível, a Receita conta com a ajuda da população. As pessoas podem enviar para a RF descrições ou ilustrações com golpes ou tentativas de golpes relacionados a compras internacionais que conheçam.
 
A colaboração de cada um se multiplicará para a segurança de todos. A Receita solicita que sejam enviados somente golpes ligados ao assunto.
 
Como enviar a colaboração
 
Envie e-mail para [email protected] contendo a colaboração, que será analisada e inserida na futura página “É Golpe!”, neste Portal Aduana e Comércio Exterior.
 
Em breve, a Receita Federal publicará não somente essa página, mas todo um website destinado a compras internacionais, sempre no intuito de orientar o cidadão.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://mundobom.com.br/.