01/07/2024 às 20h39min - Atualizada em 01/07/2024 às 20h39min

UFSCar celebra primeira década do Campus Lagoa do Sino

Instalado em uma fazenda de 643 hectares altamente produtivos em Buri, o campus se ergueu em propriedade doada à Universidade pelo escritor Raduan Nassar

Analice Gaspar Garcia / CCS - UFSCar
Portal UFSCar
Divulgação / UFSCar
O Campus Lagoa do Sino da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) celebrou na última quarta-feira (26/06) sua primeira década de atividades. No dia 26/06/2014 foi realizada cerimônia de inauguração oficial da proposta estruturada em três eixos: Desenvolvimento Territorial, Soberania e Segurança Alimentar e Agricultura Familiar.
 
Dez anos depois, muitas são as conquistas que concretizam esses conceitos inicialmente projetados e, para celebrar, uma programação que acontece até o final deste ano terá momentos de reflexão sobre o passado e, também, planejamento da continuidade da atuação do campus, que abriga o Centro de Ciências da Natureza (CCN).

Esta programação especial terá início e será anunciada em evento de comemoração e lançamento das festividades a ser realizado no próximo dia 23/07, no Campus Lagoa do Sino, em horário ainda a ser definido. Toda a comunidade universitária, dos quatro campi da UFSCar, bem como a diversidade de parcerias que a comunidade de Lagoa do Sino foi construindo ao longo dos anos, estão convidadas.

"Olhar para os dez anos do Campus Lagoa do Sino é, ao mesmo tempo, olhar para a memória e para o futuro de toda a UFSCar. No processo de implantação do campus, o que permitiu à Instituição aceitar o desafio e encará-lo com uma proposta tão inovadora, foi toda uma experiência acumulada na Universidade, suas características de pioneirismo, ousadia,", propõe a reitora da UFSCar, Ana Beatriz de Oliveira.
 
"Agora, às vésperas dos 55 anos da UFSCar, que celebraremos no ano que vem, os resultados alcançados em Lagoa do Sino, mas também as dificuldades, junto aos impactos que o trabalho da comunidade do campus já tem no território, certamente são pontos que iluminarão a reflexão que precisamos fazer sobre o futuro da Universidade como um todo", completa a reitora.

No marco dos 10 anos, justamente para qualificar esses impactos, estão sendo realizados estudos junto a egressos dos cursos de graduação, bem como análises a partir da produção científica e das atividades de extensão desenvolvidas pela comunidade, sob a coordenação do Núcleo de Apoio à Indissociabilidade entre Inovação, Pesquisa, Ensino e Extensão (NAIIPEE), parceria da UFSCar com sua Fundação de Apoio Institucional (FAI-UFSCar).

"Tendo estado à frente da UFSCar como reitor no momento da doação de Raduan Nassar e, agora, como diretor da Fundação, poder apoiar os estudos sobre impactos da atuação de Lagoa do Sino dez anos depois é um privilégio que muito me emociona. Quando nos procurou, Raduan sempre falou que a decisão de doar a Fazenda estava relacionada ao desejo de retribuir àquele território e à sua população tudo o que recebera. Hoje, acho que já podemos, com tranquilidade, ter o sentimento de estarmos concretizando esse seu desejo, seu compromisso, e esperamos compartilhar evidências dessas conquistas com todas as pessoas que estiverem conosco nas comemorações", compartilha o diretor da FAI, Targino de Araújo Filho.

Trajetórias

Em relação especificamente ao acompanhamento de egressos, uma primeira ação foi a realização, pela equipe da Plataforma Alumni, vinculada ao NAIIPEE, de vídeo com profissionais formados no Campus Lagoa do Sino, com estreia neste marco do aniversário de 10 anos.

Para celebrar o aniversário do campus, o Central UFSCar, programa semanal produzido e veiculado pela Rádio UFSCar FM (95,3 MHz), faz um mergulho na história, ou melhor, nas histórias de Lagoa do Sino. A iniciativa, realizada pela equipe da rádio em parceria com a Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), terá edições que vão ao ar até o final do mês de julho, dedicadas a contar histórias da comunidade de Lagoa do Sino. 

Na última quarta-feira (26), os entrevistados foram Luiz Manoel Almeida, primeiro servidor do Campus Lagoa do Sino e hoje Pró-Reitor de Administração Multicampi da UFSCar, e Tiago Santi, técnico-administrativo que trabalha na sessão de Comunicação Social do Campus Lagoa do Sino desde 2014.
 
Na semana passada, os convidados foram Fábio Grigoletto, diretor do CCN, e João Paulo Agapto, gestor administrativo na Fazenda Escola Lagoa do Sino. Os programas vão ar todas as quartas-feiras, às 16h30, e podem ser acessados no website da Rádio.

História

O Campus Lagoa do Sino tem uma história muito particular e importante para a UFSCar. Instalado em uma fazenda de 643 hectares altamente produtivos, no município de Buri (SP), o campus se ergueu em propriedade doada à Universidade pelo escritor Raduan Nassar.
 
A UFSCar aceitou o desafio de contribuir para o desenvolvimento de uma região com índices de desenvolvimento humano (IDH) dentre os mais baixos do país e, em 2014, foram iniciadas as atividades dos três primeiros cursos de graduação do campus - as engenharias Agronômica, Ambiental e de Alimentos -, aos quais logo se acrescentaram, em 2016, os cursos de Administração e de Ciências Biológicas. Hoje, também têm sede no Campus Lagoa do Sino os programas de pós-graduação em Conservação da Fauna e Conservação e Sustentabilidade.

"Para o Centro, é um momento de celebração, de muitas conquistas destes 10 anos, e também de reflexão, em um momento em que nos debruçamos sobre a atualização dos projetos pedagógicos dos nossos cursos de graduação, iniciamos a trajetória na pós-graduação, e concluímos uma etapa do planejamento sobre o futuro do Campus Lagoa do Sino, das próximas fases de desenvolvimento", registra o diretor do CCN, Fábio Grigoletto. 

"Será muito importante para nós contar com toda a comunidade, também dos demais campi da UFSCar, nessa festa de lançamento das comemorações, mas também nos outros eventos que planejamos realizar até o fim do ano", convida o diretor.

"Faltam palavras para expressar nossa felicidade ao olhar para Lagoa do Sino dez anos depois e ver o quanto a construção coletiva transformou em realidade sonhos, compromissos, princípios, que eram palavras em papel lá na proposta inicial para o campus. E o momento dessa celebração é especialmente marcante pela possibilidade de retomada da expansão do campus, do desenvolvimento da sua infraestrutura, novas obras, por todas as transformações em curso também na Fazenda Escola Lagoa do Sino, pelas parcerias que vão se consolidando em diferentes esferas sociais. Tivemos alguns anos especialmente desafiadores, mas o futuro à nossa frente agora parece especialmente promissor", acrescenta o diretor do Campus Lagoa do Sino, Alberto Carmassi.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://mundobom.com.br/.