09/07/2024 às 19h51min - Atualizada em 09/07/2024 às 19h51min

Secretaria Estadual de Saúde alerta para importância da doação de leite humano

Estado de SP conta com 58 bancos e 52 postos, onde são feitas captação e distribuição; veja as orientações para doar

Portal Governo SP
Divulgação / Governo SP
A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) faz um alerta às mães que estejam amamentando para a importância da doação do leite excedente. A maior rede de Bancos de Leite Humano (BLH) do país, que fica em São Paulo, registrou entre janeiro e abril do ano passado a coleta de 19.163 litros de leite humano, sendo que 15.557 litros foram distribuídos. Já no mesmo período de 2024, houve aumento na doação de leite, totalizando 19.226,5 litros, enquanto a distribuição atingiu 15.043,8 litros.
 
Mesmo assim, é fundamental reforçar os estoques por meio do aumento do número de doadoras. O Estado abriga postos de coleta de leite humano, somando 58 bancos e 52 postos. Além disso, há previsão da criação de mais duas unidades do BLH nos municípios de Atibaia e Lins.
 
O uso de leite materno nas unidades neonatais minimiza intercorrências durante a internação dos bebês, proporcionando mais saúde de forma ampla.
“É importante a solidariedade nesse momento. Mães que estão amamentando, solidarizem-se com os bebês internados nas unidades neonatais e doem leite humano. Cada gota doada é um ato de amor e cada gota recebida é uma vida salva”, afirma Roberta Ricardes Pires, da Área Técnica de Saúde da Criança da SES.
 
Os estoques dos Bancos de Leite têm como foco a segurança alimentar, levando aos bebês internados nas Unidades Neonatais o leite da própria mãe, e quando não é possível, o leite da doadora. Para os recém-nascidos internados, receber esse leite minimiza as intercorrências e sequelas da prematuridade, como enterocolite, broncodisplasia pulmonar e retinopatia da prematuridade, além de reduzir o risco de morte, sendo que o nascimento prematuro é uma das principais causas de mortalidade infantil.
 
Unidades de referência para doação de leite no Estado
 
O Banco de Leite Humano Maria José Guardia Mattar, no Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros, localizado na capital, e o Banco de Leite Humano Anália Ribeiro Heck, no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, no interior do Estado, são as duas principais unidades de referência da rede paulista.
 
São Paulo também conta com 43 hospitais com o selo da “Iniciativa Hospital Amigo da Criança”, que promovem boas práticas no cuidado da criança e da mulher e fomentam os “10 passos do aleitamento materno”, propostos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).
 
Há, também, 92 salas de amamentação em empresas parceiras, que são espaços destinados às mulheres e que, ao término da licença-maternidade e retorno ao trabalho, encontram um espaço acolhedor destinado para retirada de leite humano e armazenamento em local adequado, possibilitando o aumento do tempo de aleitamento materno e trazendo benefícios diretos para a criança e para a mulher.
 
Para realizar doação de leite, a doadoa precisa:
 
- Não ter recebido doação de sangue nos últimos 12 meses;
 
- Não fazer uso de medicamentos incompatíveis com amamentação;
- Preparar um vidro com tampa de plástico (lave em água corrente e leve para ferver; ao levantar fervura, contar 15 minutos, escorrer e deixar secar naturalmente);
 
- Identificar o vidro com seu nome completo e a data da 1ª retirada;
 
- Utilizando ordenhadeira, seguir a orientação do fabricante para esterilização dos apetrechos. Se a ordenha for manual, utilizar copos de vidro (previamente esterilizados como já descrito acima). Com as mãos higienizadas, massagear o seio em direção à aréola. Depois, segurar o seio e, com os dedos polegares e indicadores, apertar para depositar o leite em recipiente esterilizado;
 
- Utilizar touca e máscara (um lenço pode substituir a touca);
 
- Procurar um ambiente calmo e tranquilo;
 
- Desprezar os primeiros jatos de leite para começar a extração;
 
- Ao término, colocar imediatamente o leite no vidro com tampa plástica e congelar (não refrigerar, apenas congelar);
 
- Na próxima extração, colocar o leite por cima do leite que já está congelado até completar o volume do vidro respeitando o limite de “dois dedos” abaixo da tampa;
 
- Na primeira visita, além de ser necessário a coleta de uma amostra de sangue para exames obrigatórios, o banco fornece vidros esterilizados, bem como touca e máscara.
 
Informações sobre amamentação:
 
- Se tiver covid-19 e estiver em condições clínicas adequadas, a amamentação não é contraindicada. Inclusive estudos referem que anticorpos presentes no leite, podem ser passados para o bebê, protegendo-o contra sintomas graves da doença.
 
- Doar leite não atrapalha a amamentação do seu filho. A produção do leite depende do esvaziamento da mama, por isso, quanto mais você amamentar ou extrair, mais leite vai produzir.
 
- O leite humano descongelado não pode ser congelado novamente.
 
- Não existe leite fraco, mesmo mulheres desnutridas conseguem amamentar e nutrir seus filhos.
 
- Mamadeira, chupeta e bicos artificiais podem levar ao desmame, devido à confusão de bicos, entre outros danos que podem causar à saúde do seu bebê.
 
- Estresse e nervosismo podem atrapalhar a produção de leite.
 
- O leite materno é um alimento vivo, ele possui anticorpos que são transmitidos da mãe para o bebê, rico em compostos nutricionais e não conseguem ser reproduzidos pela indústria, além de ser sustentável, não gera resíduos e é gratuito.
 
- O tipo de mamilo e/ou tamanho dos seios não são determinantes para a mulher não conseguir amamentar, ou produzir pouco leite. Em caso de dificuldade, procure o Banco de Leite Humano ou Posto de Coleta de Leite Humano mais próximo da sua residência.
 
- Alimentos como canjica, cerveja preta, água inglesa, doces, entre outros alimentos, não aumentam a produção de leite materno. O melhor estímulo para a produção é o bebê mamando exclusivamente, em livre demanda, com a técnica adequada.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://mundobom.com.br/.